VEGETARIANOS TEM UMA MELHOR RECUPERAÇÃO MUSCULAR?

É comum a percepção da melhora na recuperação física após a transição para o vegetarianismo - eu senti e muitos pacientes e amigos também sentiram. E, claro, temos diversas considerações e explicações com embasamento científico para isso. 

 

Leia também: 8 DICAS DE COMO MANTER BOA ALIMENTAÇÃO EM VIAGENS


 
Considerando que na dieta do onívoro 1 porção de carne e 3 porções de laticínios possuem em média 500kcal. E precisamos substituir essas calorias na dieta vegetariana estrita por vegetais, temos o incrível aumento de 25% na ingestão de antioxidantes. 
 
Os antioxidantes vão agir no combate dos radicais livres gerados na atividade física que causam estresse oxidativo. Melhorando a resposta imunológica,
diminuindo o risco de aterosclerose e envelhecimento celular. Também aceleram a recuperação física, melhorando a performance e diminuindo a fadiga muscular. 
 
Estudos mostram que atletas de endurance quando comparados a indivíduos sedentários possuem risco elevado de aterosclerose e lesão no miocárdio. Mas será que seria apenas pela atividade física intensa ou também pelo aumento de proteína animal rica em gordura saturada e colesterol? 
 
Quando analisamos a dieta plant based (low fat high carb) percebemos diversas melhorias como no fluxo sanguíneo, na composição de massa muscular, no aumento dos estoques de glicogênio muscular e hepático, redução do estresse oxidativo e da inflamação. 
 
Temos uma meta-análise que mostra a dieta plant based como uma excelente estratégia para diminuição da inflamação via avaliação de PCR-US. A gordura corporal, viscosidade sanguínea e atividade vascular são influenciadas diretamente pela dieta. A gordura saturada e o colesterol pioram essa condição de flexibilidade vascular, em contra partida o aumento de fibras, carboidratos complexos e antioxidantes melhoram todos esses aspectos. Logo a dieta a base de plantas pode ser uma abordagem positiva no controle da inflamação a longo prazo, melhora do perfil lipídico, peso corporal e na contribuição para um melhor desempenho e recuperação física acelerada.

 

Texto escrito por Camille Dutra - Nutricionista especialista em Nutrição Esportiva Funcional.

 

Referências:
Barnard ND, Goldman DM, Loomis JF, Kahleova H, Levin SM, Neabore S, Batts TC. Plant-Based Diets for Cardiovascular Safety and Performance in Endurance Sports. Nutrients. 2019 Jan 10;11(1):130. doi: 10.3390/nu11010130. PMID: 30634559; PMCID: PMC6356661.


Haghighatdoost, F., Bellissimo, N., Totosy de Zepetnek, J., & Rouhani, M. (2017). Associação de dieta vegetariana com biomarcadores inflamatórios: uma revisão sistemática e meta-análise de estudos observacionais. Nutrição de Saúde Pública, 20 (15), 2713-2721. doi: 10.1017 / S1368980017001768