POR QUE VEGANOS QUEREM COMIDAS QUE PARECEM CARNE

Imagem: VeggieSociety.com

 

Por que veganos não iriam querer? Talvez seria a pergunta mais adequada.

 

Imagina uma vida inteira se alimentando de algo que depois de reflexões você passa a entender com outro olhar. Não querer mais compactuar com a ideia de se alimentar de animais não significa que não se gosta mais do sabor. Afinal, esse tema vai muito além de ideologia, porque ele é cultural. A maioria das pessoas adeptas ao vegetarianismo não nasceu assim, e sim transformou seu olhar sobre o assunto, e por isso desenvolveu memórias afetivas das mais diversas com sabores e texturas muitas vezes experimentadas somente através de alguns alimentos.

 

Leia também: VEGANHACKS: Truques que vão facilitar o dia a dia vegano

 

Aí faz o que? Se finge que sempre odiou o sabor por uma questão ideológica? Ou o lógico nesse momento seria o mercado, diante da tendência de crescimento cada vez maior do veganismo, passar a transformar plantas em opções para todos, sem exploração animal, sem degradar o meio ambiente e podendo recriar receitas tão deliciosas quanto as originais e para todos?

 

Imagem: VeganBlueberry.com

 

Dentro do veganismo existem muitas ideologias, contextos e ideias, e sim, é possível que algumas pessoas que optaram parar de se alimentar de qualquer tipo de carne não sintam mais desejo de consumir produtos que remetam esse sabor, mas para tantos outros a adaptação do paladar ocorre de maneira distinta. As carnes, leites e queijos vegetais podem inclusive auxiliar pessoas em transição, facilitar a percepção para aqueles que pensam que “nunca conseguiriam deixar de consumir” e desmistificar a ideia de que o vegano só come alface.

 

Imagem: Instagram da @fazendafuturo

 

Considerando tudo isso, então por que veganos querem comidas que parecem carne? Justamente porque ser vegano consiste em deixar de consumir itens de origem animal, mas não necessariamente parar de gostar do cheiro e gosto desses produtos, e se o mercado está dando visibilidade e opções pra quem sente falta desses sabores mas não quer explorar animais, devemos perceber isso como um passo dado rumo ao futuro que queremos criar. 

 

Claro que o ideal não é buscar esses alimentos como substitutos constantes e fixos, uma vez que, para reproduzir algo que não em sua forma natural, alguns desses acabam sendo ultraprocessados - assim como os de origem animal. Uma alimentação equilibrada e consistente não deriva só de substitutos - isso deve ficar claro - mas é muito bom ter disponível no mercado opções que nos remetem as memórias afetivas com a certeza de que nenhum animal precisou ser explorado pra satisfazer nosso paladar :)

 

Escrito por: Vegalizaí

 

Voltar para o blog