PROTEÍNA ANIMAL E O MEIO AMBIENTE, QUAL A RELAÇÃO?

O consumismo desenfreado, o esgotamento dos recursos naturais, o crescimento populacional, as doenças causadas pela exploração e criação irresponsável de animais e o mercado insustentável de alimentos de origem animal têm gerado muitas reflexões, questionamentos e provocado mudanças no padrão de consumo e comportamento alimentar de muitas pessoas levando à busca por alimentos e produtos mais éticos e sustentáveis.

Mas como isso acontece? Toda a produção de alimento gera impacto ambiental, porém apesar de pouco divulgado, a produção de alimentos de origem animal, como as carnes, ovos e laticínios, são os que, de longe, geram maior impacto ambiental. 

 

Leia também: Afinal, proteínas o que são? Como vivem? Para que serve?

 

A pecuária, ou seja, a produção e exploração de animais terrestres e aquáticos para consumo humano, é uma das principais fontes de degradação ambiental por exigir o uso de áreas extensas e um grande volume de recursos naturais e energéticos, além de gerar bilhões de toneladas de resíduos sólidos, líquidos e gasosos. Um relatório da FAO/ONU (Organização das Nações Unidas para Agricultura e Alimentação) reconhece o problema e adverte que o impacto da pecuária sobre o ambiente é imenso e precisa ser tratado com urgência. E que a criação de animais para consumo humano é um dos principais responsáveis por quase todas as crises ambientais atuais, como destruição de florestas, desertificação, perda de biodiversidade, escassez de água doce, poluição da água e erosão do solo além do temido aquecimento global. Em escala global, o impacto da pecuária sobre as terras do planeta é imenso. Atualmente, cerca de 30% das áreas terrestres são usados como pastagem e, pelo menos, 1/3 da água é destinada à criação de animais.

Para você ter uma ideia, a produção de 1kg de carne utiliza, em média, 15 mil litros de água! Por outro lado, a produção de 1kg de alimento de origem vegetal gasta cerca de 20 vezes menos água. Outro dado bem reflexivo é o da produção de leite, onde para produzir 1 litro de leite são utilizados, em média, 1.000 litros de água. Além da água, a terra é outro recurso utilizado de forma intensa. Na produção de leite são utilizadas áreas de 3 a 8 vezes maiores, por caloria produzida, do que a necessária para cultivos de alimentos de origem vegetal.

Refletir sobre o impacto do consumo de proteína animal é sair da zona de conforto, mudar de direção, ir contra o senso comum, reavaliando valores e princípios, se reinventar e abrir mão do egocentrismo. O planeta Terra é a casa de todos e a responsabilidade por cuidar dele cabe a cada um. Cada escolha alimentar que fizermos terá um impacto que compete a cada um de nós escolher se será negativo ou positivo. E aí, já pensou de qual lado você quer seguir?

 

Texto escrito por: Ale Luglio

 

Voltar para o Blog